EconomiaNazaréPolíticaSociedade

Veados regressam ao Sítio da Nazaré

O projecto prevê acompanhamento técnico e monitorização das espécies   Numa iniciativa da Câmara Municipal e da Confraria Três veados – um adulto e um casal jovem -, oferecidos pela Direcção Geral de Recursos Florestais, ocupam desde há alguns dias o cercado instalado no pinhal de Nossa Senhora da Confraria da Nazaré, nas imediações do …


O projecto prevê acompanhamento técnico e monitorização das espécies

  Numa iniciativa da Câmara Municipal e da Confraria

Três veados – um adulto e um casal jovem -, oferecidos pela Direcção Geral de Recursos Florestais, ocupam desde há alguns dias o cercado instalado no pinhal de Nossa Senhora da Confraria da Nazaré, nas imediações do Parque Atlântico e da Praia do Norte. Uma área de seis hectares que, em breve, receberá mais seis cervídeos adultos – veados e gamos -, no âmbito de um projecto-piloto desenvolvido pela Câmara Municipal e pela Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, visando o repovoamento do pinhal com algumas espécies que já existiram na área, nomeadamente de animais de médio porte.

 

Segundo uma nota da autarquia a “opção pelos cervídeos surge como uma evocação à lenda do milagre de D. Fuas Roupinho, num projecto que tem como principal objectivo criar um espaço natural protegido, orientado para a área da educação e sensibilização ambiental”. A parceria entre as duas entidades resulta de um protocolo recentemente celebrado, no âmbito do qual compete à Confraria disponibilizar o terreno onde se vai desenvolver o projecto, assim como partilhar as despesas com a alimentação dos animais bem como as eventuais receitas. A Confraria deverá ainda disponibilizar pessoal para preparação do terreno e culturais vegetais, e assegurar a manutenção e tratamento do pinhal. Por seu lado, a Câmara Municipal da Nazaré compromete-se a assegurar a vedação do espaço (já efectuada) e a suportar os restantes encargos decorrentes do desenvolvimento e execução do projecto, que não os referidos anteriormente.

O protocolo prevê ainda o devido acompanhamento técnico e monitorização das espécies a introduzir neste projecto de repovoamento, através de entidades competentes, nomeadamente veterinárias e zootécnicas. “Criar neste espaço um projecto de carácter ambiental aliado à vertente da educação, da cultura e do lazer, é o principal objectivo deste protocolo de cooperação” de acordo com a Câmara Municipal da Nazaré. Para hoje, são esperados mais dois exemplares adultos para a reserva.

Author: Jornal

Ver mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close
Close