DesportoNazaréSociedade

Campeões, campeões, campeões

(Da esquerda) Ângela Cardoso, Joana Pangaio, Ana Nogueira e Magali De Lattre) Clube de Ténis da Nazaré alcança título nacional de femininos na I Divisão  Clube de Ténis da Nazaré levou maré alta de classe à Quinta da Marinha Joaquim José Paparrola Pela primeira vez na sua história, o Clube de Ténis da Nazaré (CTN), …


(Da esquerda) Ângela Cardoso, Joana Pangaio, Ana Nogueira e Magali De Lattre)

Clube de Ténis da Nazaré alcança título nacional de femininos na I Divisão
 

Clube de Ténis da Nazaré levou maré alta de classe à Quinta da Marinha

Joaquim José Paparrola

Pela primeira vez na sua história, o Clube de Ténis da Nazaré (CTN), sagrou-se Campeão Nacional de Seniores Femininos da I Divisão de Clubes, com as tenistas Ana Catarina Nogueira (Nogui), Magali de Lattre, Joana Pangaio, Ângela Cardoso, Vanessa Lucas e Cristina Codinha.

Um feito histórico do CTN que está a comemorar o seu sexto ano de existência, e que junta assim nesta temporada mais um título nacional aos já conquistados na II Divisão em Séniores Femininos e na III Divisão em Seniores Masculinos.

Com a participação de cinco clubes, o CTN defrontou e venceu na meia-final por 2-1 a Associação Académica de Coimbra, constituída na sua maioria por algumas das melhores tenistas espanholas. No Health & Racket Club da Quinta da Marinha e em piso de terra batida Nogui venceu Ana Salas por 1-6/6-3/6-2. Por sua vez Magali de Lattre venceu Lúcia Gimenez pelos parciais de 6-2/6-2. Em pares Ângela Cardoso/Joana Pangaio levaram de vencida Dominika Gorecka/Lúcia Gimenez, pelos parciais de 6-4/6-4. Na final, o CTN defrontou a Jim Stewart Tennis Academy, vencendo por 3-0, com Nogui a derrotar Cantal Combs por 6-4/ 6-1, Magali de Lattre a “esmagar” Eline Vooys por 6-0/ 6-0, não tendo sido preciso realizar o encontro de pares.

No final do campeonato, Emanuel Tomaz não escondia a sua satisfação, afirmando que “este era seguramente o meu sonho enquanto director e treinador deste grande clube nazareno e português”, sublinhando que “para além da satisfação de em termos desportivos ter ganho o Nacional da I Divisão em Femininos, esta vitória constituiu uma bofetada sem mão a muita gente que não acreditava em nós”.“Como é possível ser-se condecorado em Espanha e ao mesmo tempo ignorado numa vila em que ninguém conseguiu fazer nada de parecido, ou seja ser Campeão Nacional da I, II e III Divisões?”, interroga-se Emanuel Tomaz, enquanto recomenda “deixem os ciúmes de lado, porque a humildade fica bem até ao mais alto dignitário”. E satisfação de Emanuel Tomaz é tão grande que vai premiar as jogadoras campeãs com uma viagem à Amazónia “como retribuição e agradecimento do CTN pelos êxitos desportivos conseguidos esta temporada”.

Author: Jornal

Ver mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close