Nazaré

Câmara adquire terreno para lar em Famalicão da Nazaré

A aquisição do terreno contíguo às atuais instalações do Centro Social da Freguesia de Famalicão (CSFF) foi “aprovada por unanimidade”, divulgou a autarquia que aprovou igualmente a cedência do terreno à instituição.

Orçado em 36.500 euros, o terreno, com 2.200 metros quadrados, vai permitir alargar as instalações, que ocupam uma área de cinco mil metros quadrados, e construir uma Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI) “com capacidade para 52 utentes”, disse à agência Lusa o presidente da direção, Rui Oliveira.
O novo equipamento juntar-se-á às valências de creche (com capacidade para 60 crianças e frequentada atualmente por 42), Centro de Dia (frequentado por 23 idosos), apoio domiciliário a 36 pessoas e apoio à família, incluindo o fornecimento de alimentação às escolas, prolongamento de horários e ocupação de tempos livres nos períodos de férias.
A instituição, a única IPSS (Instituição Particular de Solidariedade Social) da freguesia é ainda responsável pela cantina social, que fornece diariamente refeições a 80 pessoas de todo o concelho da Nazaré.
Daí a colaboração da autarquia no projeto, para o qual já havia cedido o terreno onde foram construídas as instalações e que agora deliberou a cedência do terreno para a ampliação visando contribuir para melhoria de vida da população idosa do concelho”, possibilitando o surgimento de serviços “permanentes e adequados à problemática biopsicossocial das pessoas idosas”, explicou a autarquia numa nota de imprensa.
O novo lar que, segundo Rui Oliveira, “já tem projeto aprovado”, implicará um investimento de 1,6 milhões de euros, para o qual o CSFF pretende “avançar com uma candidatura ao programa comunitário Portugal 2020”.
A ser aprovada a candidatura, a instituição prevê “cobrir com verbas próprias” o montante não comparticipado, estando há cerca de ano e meio a desenvolver iniciativas de angariação de fundos.
A previsão da direção é de que a obra possa ser iniciada no final do primeiro semestre deste ano e que fique concluída cerca de ano e meio depois, o que permitirá aumentar o número de trabalhadores dos atuais 30 para 55 pessoas ao serviço da instituição.

Author: Dina Teresa

Ver mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close
Close