Nazaré

Plano de Contingência Saúde Sazonal – Módulo Verão 2018 apresentado na Nazaré

A Direção-Geral da Saúde apresentou, no passado dia 22, na Nazaré, o Plano de Contingência Saúde Sazonal – Módulo Verão 2018, que estará em vigor até ao final de setembro.

A iniciativa contou com a presença do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo; da Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, e do Presidente da Câmara Municipal da Nazaré, Walter Chicharro.
O Presidente da Câmara, Walter Chicharro, agradeceu a escolha da Nazaré para a realização desta ação, que reforça a imagem de que “de um destino que está na moda”, também por força do desporto e de medidas que visam a promoção da segurança da população durante todo o ano.
Sobre a capacidade de resposta aos milhares de turistas esperados nesta altura do ano, o autarca referiu-se às novas instalações do Centro de Saúde que ficarão prontas em menos de um ano (a demolição das antigas terá início na próxima semana) e aos Recursos Humanos que “são os necessários para este território de primeira linha mundial”.
O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde enquadrou o Plano de Contingência Saúde Sazonal no conjunto de medidas tomadas pela tutela para melhorar a vida das pessoas, tendo admitido o ajustamento dos meios para adequar a resposta às situações que surgirem “quer em termos de horários dos cuidados de saúde primários, quer em termos de profissionais”.
Por sua vez, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, a quem coube a apresentação do plano “Saúde Sazonal Verão Seguro”, mostrou-se confiante na capacidade de resposta de destinos turísticos ao aumento da procura.
O Plano visa a aplicação de medidas preventivas e de minimização dos riscos associados à sazonalidade, e conta com parcerias estratégicas para a monitorização e comunicação desta informação, tais como o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), as Autarquias e a Proteção Civil.
De acordo com Graça Freitas “a execução dos planos de contingência é feita a nível local, e de acordo com as situações registadas”.
“As administrações Regionais de Saúde, sobretudo aquelas que sabem que terão maior pressão da procura, têm planos de contingência preparados para expandir a oferta em função da procura, no verão”, garantiu.
Os Planos de Contingência da DGS foram criados em 2004 com o objetivo de minimizar os potenciais efeitos do calor intenso na saúde da população.
Com orientações estratégicas e referenciais que permitem comunicar o risco e a sua gestão à população e aos parceiros do setor da saúde, bem como, capacitar os cidadãos para a sua proteção individual (literacia) e a prontidão dos serviços de saúde para a resposta ao aumento da procura ou a uma procura diferente da esperada, tem como finalidade prevenir e minimizar os efeitos negativos do calor extremo na saúde da população em geral e dos grupos vulneráveis em particular.

Author: Dina Teresa

Ver mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close
Close